No caso do desenho, ilustração e design, pode ser uma tarefa difícil, confusa ou até mesmo decepcionante escolher qual das áreas seguir, ou até mesmo entender que todos elas estão lado a lado, passam por estradas diferentes,mas se complementam. Esse post é pra tentar dar uma luz na cabeça de quem está confuso sobre que caminho seguir ou até mesmo para esclarecer quem é quem para aqueles que já estão tentando caminhar com as próprias pernas em uma dessas estradas. Pois bem, vamos lá:

Por muito tempo todos que trabalhavam com lápis na mão e papel sobre a mesa eram chamados única e exclusivamente de desenhistas, sendo eles artistas, projetistas,mecânicos (ou qualquer outra coisa que envolvesse esses dois itens rs).

Mas o simples fato de reproduzir algo ou fazer um belo trabalho aplicando diversas técnicas não faz com que um desenhista se torne um ilustrador, isso também vale para os ilustradores que nem sempre são designers. Quanto a nós designers, posso afirmar que quase sempre somos ilustradores, mas nem sempre somos desenhistas. Então se você quer tentar dar algumas  definições e tirar suas próprias conclusões, leia:000

Ilustrações

São trabalhos desenvolvidos com uma finalidade específica de contar uma história ou acontecimento, sempre presas ao tema e conceito. Quase sempre dão apoio a textos facilitando a imaginação do leitor, traduzindo assuntos chatos e difíceis de se compreender ou até mesmo interagem com diagramações e formatos de mídia. Elas podem carregar diversas técnicas de desenho, mas também podem ser: Artísticas, abstratas, colagens de revistas, geométricas, fotográficas e imagens manipuladas, se estiverem ajudando a contar ou passar algo, serão ilustrações.
Outra coisa a se deixar claro é que a ilustração não tem necessariamente a cara ou estilo do ilustrador, embora isso as vezes aconteça ( bastante na ilustração mais artística), as técnicas utilizadas sempre serão definidas de acordo com o que o trabalho encomendado, por isso é muito comum ver trabalhos de ilustração absurdamente diferentes saindo de um mesmo ilustrador. O que acontece muitas vezes é a especialização em algum campo devido a afinidade ou até mesmo a oportunidade, e nessa acaba acontecendo a segmentação, exemplo: ilustração infantil, ilustração para capas de cd, para estampas, para mercado publicitário entre outros infinitos caminhos que podem ser explorados. Devido a liberdade de alguns desses segmentos, conseguimos as vezes enxergar semelhanças no traço, cor  ou finalização do ilustrador (volto a dizer, ocorre mais nos casos de ilustração artística).

Desenhos

É muito amplo, muitas coisas podem ser consideras desenho uma rápida pesquisa no google pode até nos confundir, mas resumindo ele é diferente da ilustração e pode ser feito sem a necessidade de contar alguma história ou de se prender a um texto, não se cobra funcionalidade do desenho. Por exemplo, pode ser simplesmente um desenho de cachorro, feito apenas para ser um desenho de cachorro, sem um por que.Também pode ser um lindo retrato realista carregando diversas técnicas de finalização, mas não se torna ilustração se não tiver o propósito de auxiliar ou traduzir um tema. Ainda que passe todo o sentimento de quem o fez através de cores, splashs de tinta, lágrimas, se não foi feito com o objetivo de publicação ou para facilitar uma leitura ele é ….. um desenho.
Não existe nenhum problema em apenas desenhar, é divertido e exercita muito. Além de ser uma grande porta para os que querem se tornar ilustradores.

E o Design?

Avaliando as duas explicações acima, podemos enxergar algumas semelhanças entre o designer e o ilustrador, afinal também encaramos trabalhos diversos com missões de traduzir aquilo para uma linguagem mais compreensível visualmente e não deixamos (ou pelo menos não deveríamos), a nossa “cara” no trabalho desenvolvido. Muitas vezes (quase todas), somos ilustradores de nossos projetos, desenvolvemos gráficos, ícones, fazemos manipulações, composições, mas ainda temos que nos preocupar com outras coisas como: tipografia, embalagens, mídias onde iremos aplicar os conceitos, respeito a identidade da marca e etc. A ilustração é fundamental em nosso dia-a-dia, mas aqueles que optam por trabalhar com design tem que saber: Estamos um pouco longe de ser desenhistas e de nos preocupar somente com as ilustrações.
Podemos sim ilustrar, mas muitas vezes somos limitados naquilo que precisamos e por isso é melhor apenas projetar e contratar o serviço de um ilustrador que vai juntamente com as suas técnicas de desenho e um outro entendimento sobre linguagem visual, nos ajudar a solucionar nosso problema.

Desenhar para o designer não é proibido! Na verdade é muito bom. Unindo as técnicas do desenho as do design teremos ótimas ilustrações. Designers que desenham tem muito menos dificuldades para se expressar visualmente. Porém lembrem-se sempre que: a palavra design vem do latim: designare e significa: projeto, não desenho. Portanto se você sempre desenhou e ama desenhar, talvez o melhor caminho seja um curso livre de desenho com foco em ilustração e de acordo com o tempo, se sentir vontade de ampliar seus conhecimentos e entender melhor sobre outros assuntos, pode avaliar se vale a pena ou não partir para o design.
Resumindo: Desenhos, são desenhos, ilustrações ajudam a contar histórias projetando desenhos específicos para aquela situação ou conceito e o design anda lado a lado com a ilustração, também utiliza ela como ferramenta mas tem algumas outras funções que geralmente não cabem ao ilustrador (a não ser que ele também seja designer).